Header Ads

Breaking News
recent

Casa de Serralves

Se a melhor maneira de quebrar o gelo é começar por uma citação, poucas serão mais esclarecedoras e preferíveis pontos de partida que esta definição programática de Hans Ulrich Obrist (1968, Suíça): "O termo ‘curador’ está desgastado pelo uso. Eu prefiro a palavra Ausstellungsmacher (fazedor de exposições) ou o conceito de J.G. Ballard do "fazedor de ligações” – conexões entre objetos, não-objetos e pessoas”.

A problematização do sentido e alcance da prática curatorial contemporânea – que também ocupa Suzanne Cotter, diretora do Museu de Serralves – é pois o centro deste debate com Obrist, diretor artístico das Serpentine Galleries em Londres.

Nota: A conferência será falada em inglês, com tradução simultânea. 
CONFERÊNCIA
FÓRUM
DO FUTURO

Fazer ligações
no século XXI
Por Hans Ulrich Obrist

03 NOV (Qui),
18h30
Auditório de Serralves 

Sem comentários:

António Dulcídio. Com tecnologia do Blogger.